Esquema suspeito de pirâmide financeira com Bitcoin faz propaganda em grande site do Brasil

Uma suposta empresa de investimentos em bitcoin, chamada Investimento Bitcoin, surgiu recentemente oferecendo juros fora da realidade em cima da criptomoeda. Até sexta-feira (13), ela chegou a anunciar em um dos maiores portais de noticias do Brasil, IG.

Conforme a tabela de preços do IG, o custo deste tipo de propaganda é de R$ 200 mil reais pela veiculação do banner por um dia.

O que torna a empresa duvidosa, é que sistema anunciado é semelhante ao de várias empresas suspeitas de esquema de pirâmide financeira, o que é considerado crime contra a economia popular.

WhatsApp Image 2019 04 12 at 13.18.18 1024x681 - Esquema suspeito de pirâmide financeira com Bitcoin faz propaganda em grande site do Brasil
Banner gigante na home do IG (Imagem: Reprodução/IG)

Geralmente um grupo de pessoas cria um site e oferece um ‘programa de investimento’ que promete retornos muito altos, revelando pouco ou quase nenhum detalhe sobre o negócio. Endereço fixo, telefone de contato, e de como são gerados os recursos para pagar juros aos investidores.

Esta plataforma está oferecendo juros de 1,0% a 1,5% ao dia, o que não condiz com a realidade de nenhum mercado. A empresa oferece essas porcentagens em planos de 300 dias. Ela diz que os rendimentos diários podem ser sacados em BTC diariamente.

IBGolp - Esquema suspeito de pirâmide financeira com Bitcoin faz propaganda em grande site do Brasil
(Imagem: Reprodução/investimentobitcoin.com)

Uma prática comum em sistemas Ponzi, é oferecer um programa de recompensas onde o ‘investidor’ indica outro para entrar no negócio, uma prática típica de empresas que surgiram e sumiram deixando todos na mão. Há casos famosos no Brasil, com Minerworld e Telexfree.

Neste caso, a oferta é a mesma. Quem indica recebe 10% de comissão — a porcentagem vai diminuindo até o 10º nível. Os pacotes de investimento que são oferecidos vão de US$ 50 a US$ 500 mil.

Por que a empresa é suspeita

Em primeiro lugar, não tem nenhuma pessoa colocando a cara no negócio. A empresa não informa seu endereço, CNPJ ou telefone para contato.

O site também não revela nomes e o contato é somente via email.

Todas as operações são realizadas por meio de bitcoin, ou seja, não é possível depositar ou transferir fiat e, contudo, não há como identificar a pessoa que irá receber os BTCs.

A chamada na plataforma é “Invista bitcoin e ganhe de 1.0% a 1.5% todos os dias”.

Diz, também, que a empresa já possui mais de 50 mil de investidores, mais de US$ 1 milhão de investimentos e que já foram realizados mais de US$ 380 mil em saques.

Afirma, ainda, que atende investidores em todo o mundo e que já está presente em mais de 30 Países, mas há nenhuma referência a eles ou exposição nas mídias.

Responsável falou a um site

O site MMN Monitor revelou ter conversado com Rui Costa, Administrador da empresa “fundada em Portugal”. Ele disse que a equipe conta com três especialistas sênior em trading de criptomoedas. São eles: Afonso Pimentel, Diana Chaves e Hugo Leal.

Segundo ele, foi alocada uma verba de R$ 5 milhões para o investimento em marketing no Brasil.

“Estamos fazendo um excelente de trabalho de divulgação no Brasil, na Rede Record, Rede Band, Rede TV, Portal IG, Portal UOL entre outros…”, disse ele segundo o site. A reportagem não conseguiu confirmar a veiculação nos demais veículos além do IG.

Há dois dias, um leitor desconfiou do negócio e publicou:

“Devem saber que pelas leis brasileiras a propaganda vincula e a empresa é obrigada a cumprir a oferta. Eu DUVIDO que vão atender o que prometem”.

Parecendo defender o negócio, o site, então, respondeu:

“Desculpe amigo, mas já o estão fazendo, saiu agora às 19:20 mais uma propaganda, dessa vez na Bandeirante”.

O Portal do Bitcoin pediu para a empresa detalhes sobre os supostos anúncios em rede de televisão, mas ela não deu detalhes. A reportagem, então, fez uma pesquisa. Foi encontrado um banner gigante no site de notícias IG.

Há também vários usuários no Youtube falando sobre o negócio — o discurso da maioria é sempre o mesmo, como se um hype estivesse se formando em torno do negócio:

“Empresa nova, passou na Record, passou na Band… Não conheço, mas parece ser legal”.

Especialista pede cautela

No início desta semana, a XDEX publicou no stories do seu Instagram duas imagens que mostravam a opinião de Fernando Ulrich sobre a Unick Forex e a AWS Mining, empresas de investimentos que também possuem programa de afiliados.

O economista, que é especialista em criptoeconomia e atualmente analista-chefe da corretora, pediu cautela às pessoas ao investirem em empresas que oferecem retornos estratosféricos e que não possuem transparência, como no caso da ‘Investimento Bitcoin’.

Questionado sobre a Unick Forex, Ulrich disse:

“Não conheço com detalhe. Apenas deixo um recado: desconfiem de ofertas de investimento com retornos estratosféricos e sem nenhuma transparência. Na dúvida, guarde seu dinheiro consigo. Sempre”.

À respeito da AWS Mining, o especialista disse que não compensaria a perda de tempo para se fazer uma auditoria, visto que geralmente esses tipos de  empresas não a faz.

Ele respondeu:

“Não me sinto confortável com serviços de mineração porque normalmente não se consegue auditar e há baixa transparência. Mesmo se conseguisse, exigiria muito tempo e esforço, o que para mim não compensa”, respondeu o especialista.

  • Clique aqui e siga o Portal do Bitcoin no Instagram

3xBit

Inovação e segurança. Troque suas criptomoedas na corretora que mais inova do Brasil. Cadastre-se e veja como é simples, acesse: https://3xbit.com.br

O post Esquema suspeito de pirâmide financeira com Bitcoin faz propaganda em grande site do Brasil apareceu primeiro em Portal do Bitcoin.

COMMENTS